Entre ou Cadastre-se

Blog Dose Exata

Compulsão Alimentar: O que é, causas e sintomas

Compulsão Alimentar

A compulsão alimentar é um quadro de transtorno alimentar que pode causar problemas psicológicos e físicos para o indivíduo.

Geralmente, este transtorno pode desencadear ansiedade ou é, justamente, derivado dela atuando como um gatilho para os quadros de descontrole.

Vale lembrar que este é um problema de saúde e, assim como existem formas de identificar esse transtorno corretamente, também existem meios de tratá-lo.

Para saber mais sobre o assunto e aprender a identificar os principais sintomas da doença, acompanhe o texto a seguir!

Confira os produtos da Dose Exata e descubra como podemos te ajudar!

O que é a compulsão alimentar?

A compulsão alimentar é um distúrbio em que a pessoa come de forma compulsiva e descontrolada, mesmo sem ter fome e vontade de comer.

Geralmente a ingestão de alimentos acontece em um curto período de tempo, pois a pessoa não tem controle sobre o quanto está ingerindo.

Esse distúrbio pode estar associado a outras doenças como a ansiedade, por exemplo, e também pode acabar gerando outros problemas de saúde como a obesidade, depressão ou bulimia.

Quais são os sintomas da compulsão alimentar?

Uma pessoa com esse distúrbio é aquela que desenvolve a necessidade de comer de forma frequente e tem muita dificuldade em parar.

Ela pode estar satisfeita, mas a comida funciona como se fosse uma rota de fuga e passa a atrapalhar outras áreas da sua vida.

Geralmente, o sentimento de comer de forma compulsiva é seguido de um pensamento de culpa e frustração por ter comido muito.

Alguns sintomas deste distúrbio são:

  • comer muitas vezes ao dia emendando uma refeição na outra;
  • ter dificuldade de parar de comer;
  • comer de forma escondida;
  • comer muito rápido;
  • ganho de peso;
  • descontentamento com a sua imagem.

Leia também: Vitaminas essenciais para o corpo: confira quais são!

O que causa a compulsão alimentar?

Ela pode aparecer devido a uma série de fatores e, geralmente, não vem apenas de uma coisa isolada.

Entretanto, existem algumas situações que podem acabar funcionando como um gatilho e ajudando a desencadear a compulsão.

Um exemplo que pode ocorrer é de quando a pessoa faz dietas muito restritivas, por exemplo, mas acaba perdendo o controle e desenvolvendo a compulsão.

Situações de estresse profundo, traumas recentes que a pessoa passou ou mesmo uma insatisfação com o próprio corpo e com a sua imagem podem contribuir para o desenvolvimento do distúrbio.

Riscos da compulsão alimentar

Compulsão Alimentar tratamento

As principais consequências da compulsão alimentar são as doenças físicas e psicológicas que podem se desenvolver a partir dela.

Quando esses episódios de descontrole são frequentes a pessoa pode ter ganho de peso e, consequentemente, desenvolver obesidade, além de doenças como diabetes, colesterol alto, problemas no coração, gastrite, infertilidade, entre outras.

Já no âmbito psicológico podem surgir outros distúrbios alimentares como a bulimia, quando após essas crises a pessoa tende a forçar o vômito das comidas que ingeriu.

A pessoa pode passar a ter vergonha de sair de casa e de socializar por medo de se descontrolar, então ela passa a se isolar com frequência.

Com o tempo e se não houver tratamento, a pessoa pode vir a desenvolver depressão.

Como prevenir a compulsão alimentar?

Para se prevenir, o mais indicado é seguir hábitos saudáveis.

Dessa forma, procure comer alimentos que trazem saciedade e que sejam saudáveis, como as fibras, frutas e verduras. 

Além disso, manter uma dieta regular e equilibrada sem grandes restrições também é uma recomendação importante, além de não pular refeições.

Dessa forma você evita deixar a sua fome acumular, por exemplo, mantendo suas refeições bem divididas durante o dia.

Se você tem tendência a comer muita comida gordurosa, açucarada e com pouca qualidade alimentar, por exemplo, já evite comprar e levar esses itens para dentro de casa.

Assim, você já diminui a tentação de comer coisas que estão ao seu alcance.

Vale lembrar, inclusive, que o mais comum quando se tem esse distúrbio é ingerir comidas calóricas e industrializadas, de baixo valor nutritivo.

Outras coisas importantes na prevenção deste distúrbio são a prática de exercícios físicos regulares, dormir bem e comer devagar, saboreando bem o alimento, além de ingerir bastante água.

Leia também: Emagrecimento Saudável: Saiba como emagrecer com saúde!

Como é o tratamento para a compulsão alimentar?

remedios para Compulsão Alimentar

O tratamento para compulsão alimentar deve ser feito com um psicólogo. As terapias podem ajudar a identificar e entender a raiz do problema para poder tratá-la.

Também pode haver necessidade de tomar remédios contra depressão, ansiedade, estresse, etc. Ou seja, eliminar os gatilhos que desencadeiam as crises.

Já os problemas de saúde associados que podem ter se originado do transtorno também precisam ser tratados. Para isso, é preciso consultar um médico especialista e também um nutricionista, para ajudar na alimentação adequada. 

Quanto antes iniciar o tratamento mais fácil é diminuir os quadros de compulsão e conseguir controlar este sentimento.

Por isso, se você conhece alguém assim ou se identificou com os sintomas que citamos, busque ajuda. 

O tema não é fácil, principalmente para quem tem o distúrbio, mas existem profissionais especializados que podem te ajudar nesse momento.

Confira os produtos da Dose Exata e saiba como podemos te ajudar!

Conclusão

A compulsão alimentar é um problema de saúde que pode levar a outros ainda mais sérios se não for tratada corretamente.

Afinal, a pessoa que possui esse transtorno vive com uma ansiedade constante e a comida é uma tentativa de válvula de escape.

O descontrole sobre o que se está ingerindo e não saber a hora de parar são as principais características desse problema de saúde.

Ele pode se desencadear a partir de traumas, descontentamento com a própria imagem e é comum entre quem pratica dietas muito restritivas.

O tratamento consiste em terapia para identificar os principais gatilhos que levam à compulsão e, pouco a pouco, a busca do autocontrole.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!