Rodiola 100mg+L-triptofano 50mg

R$24,50

4x de R$6,13 sem juros
3% de desconto pagando com Pagar na entrega
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Dose Exata Pelotas Rua Marechal Deodoro, 702, Pelotas, Rio Grande do Sul Atendimento de Segunda à Sexta das 8:30 às 18:30 e Sábados das 8:30 às 12:30
    Grátis

Adeus compulsão alimentar e dificuldades no emagrecimento com essa dupla Rodiola+l Tritofano, vem conferir!

 

A Rodiola Rosea é uma planta popular na medicina tradicional dos países da Europa Oriental e da Ásia, por aumentar a resistência geral aos agentes físicos, químicos e biológicos do estresse. Estimula o sistema nervoso, diminui a depressão e a fadiga, melhora o desempenho no trabalho e melhora o desempenho atlético. Além disto, tem um efeito protetor dos neurotransmissores (serotonina e dopamina), aumentando a sua atividade, por inibição da sua destruição enzimática e prevenindo a sua diminuição, causada pela excessiva liberação dos hormônios do estresse. No que se diz respeito aos níveis de serotonina, vários estudos demonstram que, através da rhodiola, estes podem ser aumentados em cerca de 30%. Rhodiola aumenta ainda o transporte dos precursores da serotonina (triptofano e 5-HTP). Desde há muito que a rhodiola é utilizada como tônico sexual masculino e, de acordo com estudos, verificou-se que possui em alguns casos um efeito terapêutico benéfico em determinadas disfunções sexuais, como ejaculação precoce ou falta de ereção. Os vários estudos realizados sugerem ainda que a rhodiola atua beneficamente sobre o sistema imunológico, sendo por isso recomendada em estados de convalescença.

O Triptofano é um aminoácido constituinte essencial das dietas, é precursor da serotonina e tem sido utilizado no tratamento da depressão, mas também tem um papel importantíssimo no emagrecimento.  

O triptofano reduz a vontade de comer carboidratos. Em uma situação de estresse, tristeza ou grande ansiedade somos levados a consumir um alimento ou doce extremamente calórico. Isso porque s níveis de serotonina no cérebro se encontram reduzidos nesses momentos, e essa alteração pode causar mau humor, irritação, tristeza e ansiedade – sintomas que podem ser amenizados com a produção de, exatamente, serotonina. Uma das maneiras que o cérebro utiliza para obter triptofano para produzir serotonina é através da ação da insulina, hormônio que facilita a entrada de nutrientes – entre eles os aminoácidos – nas células. E nada melhor para elevar bruscamente as taxas de insulina na circulação do que alimentos ricos em carboidratos refinados, que possuem fácil assimilação e são rapidamente convertidos em glicose. Ou seja: quanto mais açúcar, mais insulina, e quanto mais insulina, maior será a quantidade de triptofano aproveitado pelo cérebro.

Triptofano controla o apetite: Esse pode ser considerado um dos maiores benefícios do triptofano, já que dietas que reduzem drasticamente o consumo de calorias acabam automaticamente diminuindo a ingestão de triptofano, o que por sua vez leva a uma menor produção de serotonina. Ao fornecer o triptofano que o organismo necessita, você estará garantindo o fornecimento de concentrações adequadas de 5-HTP ao cérebro. E isso irá impedir que o órgão envie um sinal para você atacar o primeiro alimento rico em açúcar que encontrar à sua frente. Em outro estudo realizado com pacientes obesos, demonstrou-se que aqueles que seguiram uma dieta rica em proteínas combinada com uma suplementação diária de 1.500 mg de triptofano perderam significativamente mais peso do que os pacientes que fizeram dieta mas somente receberam um placebo.

Triptofano estimula a produção de leptina: Diversas pesquisas têm demonstrado uma relação direta entre uma noite mal dormida e o ganho de peso. E uma das explicações para essa indesejada correlação está no fato de ser exatamente durante o sono que o organismo produz leptina e grelina, dois hormônios relacionados ao controle do apetite. Dormir pouco – ou mal – dificulta a produção de leptina, ao mesmo tempo em que aumenta a liberação de grelina. Enquanto a leptina envia ao cérebro um sinal de saciedade, a grelina tem efeito contrário, aumentando o apetite e estimulando a ingestão calórica. Ao estimular a produção de melatonina e promover uma melhora na qualidade do sono, o triptofano pode ajudar de maneira indireta a restabelecer esse equilíbrio hormonal, facilitando o controle do apetite e diminuindo a vontade de comer (também conhecida como fome hedônica, que é a vontade de comer sem que o corpo esteja necessitando de mais energia naquele momento).

Triptofano melhora o sono: Como já vimos, além de ser precursor da serotonina, o triptofano também é necessário para a síntese de melatonina, a substância conhecida como o hormônio do sono. Inúmeros estudos têm demonstrado que tomar um suplemento de triptofano antes ir para a cama pode ajudar a melhorar tanto a qualidade quanto prolongar a duração do sono. E, ao contrário dos medicamentos para dormir, o triptofano não causa dependência e pode ser obtido de maneira natural através de alimentos ricos em triptofano. Um estudo desenvolvido com voluntários adultos demonstrou que participantes que receberam uma suplementação de triptofano apresentaram uma melhora significativa na duração total de sono, uma diminuição no tempo necessário para adormecer e ainda uma redução da fragmentação do sono (caracterizado por vários despertares noturnos). Esse pode ser um dos motivos pelos quais as avós sugeriam o consumo de um copo de leite e uma banana antes de ir se deitar – afinal, os dois alimentos são boas fontes de triptofano.

Triptofano dimunui a ansiedade e o stress: Além das complicações que o estresse e a ansiedade podem trazer à saúde, essas duas condições são ainda grandes vilãs da perda de peso. Afinal, como vimos anteriormente, ficar nervoso, angustiado ou estressado pode enviar ao cérebro um sinal para aumentar a produção de serotonina – e, como consequência, a ingestão de carboidratos para facilitar a entrada de triptofano nas células. Pesquisas sugerem que ter uma dieta que privilegie alimentos com triptofano ou utilizar o aminoácido na forma de suplemento pode ajudar a reduzir os sintomas associados ao estresse e à ansiedade, uma vez que o triptofano pode diminuir a secreção de cortisol, o hormônio do estresse.

Triptofano estimula a liberação de GH: Estudos feitos nas últimas décadas comprovaram que o aumento na concentração de triptofano na circulação sanguínea estimula uma maior produção do hormônio do crescimento (GH). Além de promover a formação de massa óssea, o hormônio do crescimento é também indispensável para quem está de olho na boa forma, já que estimula a síntese de proteínas e a hipertrofia do tecido muscular.

Triptofano ajuda na TPM: A redução dos níveis de serotonina no cérebro pode ser uma das causas da tensão pré-menstrual e seus incômodos sintomas. Uma suplementação com triptofano pode auxiliar no controle da irritação, tensão e das variações de humor características do período. Em um estudo recente, voluntárias que receberam uma suplementação com 6 gramas de triptofano ao dia desde o início da ovulação até o terceiro dia da menstruação apresentaram uma redução significativa nas variações de humor, irritação e ansiedade.

Triptofano estabiliza o humor e trata a depressão: Boa parte das pessoas que sofrem com alterações de humor e depressão apresentam baixos níveis de serotonina no cérebro. A suplementação com triptofano pode ser uma alternativa natural ao uso de antidepressivos, uma vez que o aminoácido é fundamental para a produção do neurotransmissor. Enquanto a maioria dos antidepressivos impede que a serotonina seja reabsorvida, o triptofano age aumentando a produção da substância, o que leva a um aumento na concentração do neurotransmissor na região cerebral.

Tomar 1 dose ao acordar e às 17horas.